Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Série: a difícil-incrível arte de viver - parte IV

Imagem
A BELEZA DO MUNDO

1. São 16h12 de uma agradável segunda-feira. Tomo meu café vespertino na varanda e ouço minhas baladas preferidas dos Scorpions - com fones, é claro. Mas logo sou obrigada a retirar os fones pra assuntar o mundo: um menininho tenta andar na rua Recife, guiado pelo pai. Deve ter 1 ano, e é todo desajustado com o espaço, parece que quer andar até com a cabeça, tamanha é a força com que se joga a cada passo. Braços, pernas, cabelos vão juntos na passada, enquanto o pai segura na mão dele e o estimula: vamos, mais uma vez, vamos, meu filho, vamos!

2. Há momentos em que o neném para e arfa. Olha a calçada, olha o pai, olha pra frente. Daqui não posso ver a cor dos seus olhos, tampouco conjecturar o que expressam. Talvez duvide que essa seja a forma certa de se aprender a andar. Quem sabe considere uma tarefa cansativa, uma brincadeira sem futuro que o pai lhe inventara nesta tarde morna. Mas, pelo sim, pelo não, ele toma fôlego e ergue o pé, como quem vai chutar o unive…