Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014
Imagem
1. Há um tipo de solidão que é pura vertigem: não passa pela razão, não tem motivos no cotidiano concreto dos afetos e relações, só tem, ao que parece, gatilhos; solidão que nada preenche nem faz entender. Você põe Cassandra Wilson, enche um copo de Buchanas, três pedras de gelo, tenta apenas dissolver a sensação. Ou piorar, por que não? Afinal, você é daqueles que Dr. Freud chamava masoquistas, não? Sure! Nada é tão ruim que não possa ficar pior! Mergulhar de vez e fazer valer o que o oráculo há séculos te previa: Escorpião, o mais obscuro dos signos.
2. O tema é: como aprofundar o corte ainda mais. Ou: como a faca pode ir além. Sim, sim, por que não? Ou: que mal há no fundo do fundo mais fundo profundo do abismo?
3. Deixe disso: o sábado é belíssimo e os passarinhos fazem seus barulhos, aos quais chamamos de "canto", nas três amendoeiras lá embaixo. O céu, azulíssimo, faz duvidar das chuvas de horas atrás.
4. Você leu há pouco dois contos magnificamente bem escritos do l…