domingo, agosto 12, 2012


Rondó Muito Louco

Sabeis promessa de vento,
viagens que não podeis.
Sabeis a lua impossível
e o corpo que não tereis.
Ai, tivesse alguma espécie
de tudo que me dareis!
Ilha de Capri não tendes,
então como prometeis?
Anel de areia luzente,
onde é que me encontrareis?
Corpo de relva molhada
por que não me inventareis?
Mar de quanta coisa louca
onde me enlouquecereis?
Sabeis promessa de vento,
Onde e quando cumprireis?

CELINA FERREIRA (poeta mineira, morta em 05/08/2012)
Mais poemas em:
http://www.ronaldowerneck.blogspot.com.br/

Um comentário:

  1. WWW.ADJETIVANDO.COM (Blog Literário)

    Estamos precisando de colunistas, inscreva-se:
    http://www.adjetivando.com/2012/08/Selecao-de-Autores.html

    ResponderExcluir

Paulistânias II

1 Você deve esquecer que dormiu mal, que dorme mal há semanas, desde que se mudou pra cá. Esse negócio de deixar o negativo de lado (qui...