sábado, outubro 11, 2008

Ao mesmo tempo que passa, permanece.
Subindo em bolhas.
Aglutinando, aproximando,
afastando-se.
No fundo, é a tela azul da mente,
sem novidades,
de um azul machucado e denso.
No foco, as mesmas imagens,
de ponta cabeça,
de lado,
de frente.
Viajam.
Como viajavam em minha xícara
os milhares de guarda-chuva coloridos
enquanto, agasalhada, tomava café
e te esperava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paulistânias II

1 Você deve esquecer que dormiu mal, que dorme mal há semanas, desde que se mudou pra cá. Esse negócio de deixar o negativo de lado (qui...